Reflexão do Dia 11/01/2023

Na semente minúscula reside o germe benfeitor a amealhar-nos as benesses da prodigalidade da natureza. No bloco de pedra há obras-primas de estatuária. No coração da terra, há a melodia da fonte que a dessedenta e regenera.

Entretanto, o pomar reclama esforço ativo e firme; a corrente de água cristalina pede aquedutos para transportá-la pura até a plantação; a jóia de escultura pede o milagre persistente e cuidadoso do Maço e do Cinzel.

Também o nosso espírito traz consigo o gene da Divindade. Deus está em nós, na proporção do quanto estamos nEle. Mas, para que a luz divina se destaque da nossa treva humana, é necessário que os processos educativos da vida trabalhem em nós no empedrado caminho dos anos.

Somente o coração enobrecido no entendimento operoso do trabalho, pode chegar ao heroísmo santificante da conquista da verdadeira Luz. Apenas o cérebro cultivado pode produzir iluminadas formas de pensamentos, agindo na caridade e presteza voluntárias.

Assim, interpretemos a dor e o trabalho, como se fossem artistas celestes a trabalharem a Pedra Bruta que somos, em busca do nosso aperfeiçoamento e da final entrega da divina Obra de Arte que o Criador colocou em cada um de nós.

Nos eduquemos, e transformaremos a irracionalidade em inteligência, a inteligência em humanidade e a humanidade numa angelical Fraternidade Universal.

Meditemos alguns minutos, nesta quarta-feira, sobre a grande responsabilidade que temos de vivermos como Irmãos, pois que, somos filhos do mesmo Pai e Criador.

Um abraçaço!

Dê a sua opinião

%d blogueiros gostam disto: