Reflexão do Dia 29/12/2022

Há roubos de variadas naturezas, jamais catalogados nos códigos da justiça terrena, tais como:

Furtos de tempo aos que trabalham; assaltos à tranquilidade do próximo; depredações da confiança alheia; invasões aos interesses dos outros; apropriações indébitas através do pensamento; espoliações da alegria e da esperança do nosso próximo.

Com as chaves falsas da intriga e da calúnia, da crueldade e da má-fé, almas impiedosas existem, penetrando sutilmente nos corações desprevenidos, dilapidando-os em seus mais valiosos patrimônios espirituais.

Por esse motivo, a palavra de Paulo, o Apóstolo dos gentios, se reveste de sublime significação ao advertir compassivamente: “Aquele que furtava, não furte mais”.

Se aceitamos os ensinamentos cristãos por norma de elevação da nossa vida, procuremos, acima de tudo, ocupar as nossas mãos em atividades edificantes, a fim de que possamos ser realmente úteis aos que necessitam, pois, a preguiça está na gerência do mal, e quem alguma coisa faz, tem sempre algo a repartir.

Portanto, mantenhamos, o nosso posto de trabalho a serviço do bem, cumprindo dignamente as nossas obrigações de cada dia e, atendendo aos deveres que o Supremo Criador nos confiou, atravessaremos o caminho terrestre sem furtar a ninguém.

Que tenhamos uma quinta-feira carregada de paz e de felicidades.

Um abraçaço!

Dê a sua opinião

%d blogueiros gostam disto: