Reflexão do Dia 19/12/2022

Quando o Divino Mestre designou os seus discípulos como sendo a luz do mundo, confiou-lhes uma tremenda responsabilidade sobre a Terra, pois, a missão da luz é clarear caminhos, varrer sombras e salvar vidas à custa do combustível que lhe serve de base.

A chama da candeia gasta o óleo do pavio; a iluminação elétrica consome a energia da usina, e toda claridade, seja do sol ou do candelabro, é sempre mensagem de segurança no caminhar e reconforto e alegria no chegar, tranquilizando aqueles em torno dos quais resplandece.

Se nos compenetrarmos, nas lições do Mestre, interessados em acompanhá-lo, é indispensável a nossa disposição para doar as nossas forças na incessante atividade do bem, para que a luz da Boa Nova do Evangelho brilhe no trabalho de redenção para todos.

Cristão sem espírito de sacrifício é lâmpada morta no santuário da redenção Divina. Busquemos o nosso aprimoramento interior oferecendo aos outros o melhor se nós mesmos.

Sigamos santificando nossa jornada auxiliando indistintamente aos menos aquinhoados de compreensão, e não nos detenhamos em questionamentos ou conflitos sem proveito.

Nos convençamos de que, se nos consideramos Aprendizes do Bem, também somos a “Luz do Mundo” de que falou aos discípulos o Mestre Jesus, e a luz não argumenta, e sim, esclarece e socorre, ajuda e ilumina.

Decidamos, nesta segunda-feira e por toda a semana que se inicia, reforçarmos a capacidade que temos de levar a verdadeira luz a todos que nos rodeiam.

Um abraçaço!

Dê a sua opinião

%d blogueiros gostam disto: