Reflexão do Dia 09/12/2022

Se sabemos ler, não desamparemos aqueles que ainda não se alfabetizaram; se dispomos da palavra esclarecida, ajudemos o nosso próximo na ciência da frase correta; se desfrutamos da saúde física, não desprezemos a oportunidade de auxiliar o doente.

Se conseguimos acender alguma luz de fé no nosso próprio espírito, suportemos com paciência o infeliz que ainda não se abriu à mínima noção de responsabilidade perante o Criador, auxiliando-o a sair das trevas.

Se temos recursos para trabalhar, não esqueçamos o irmão menos ajustado ao serviço, conduzindo-o a uma atividade digna; se estimamos a prática da caridade, compadeçamo-nos das almas endurecidas, beneficiando-as com as vibrações da nossa prece.

Se já nos abastecemos da verdadeira humildade, não nos afastemos do orgulhoso, possibilitando-lhe, com o exemplo, os elementos para o seu reajuste; se somos detentores da bondade, não recusemos assistência aos maus, pois a maldade resulta da revolta e da ignorância.

Se estamos em companhia da paz, ajudemos os desesperados; se temos o dom do estoque da alegria diária, dividamos a graça do contentamento com os tristes, e lembremos do que disse o Divino Mestre: “Os sãos não precisam de médico, mas sim, os enfermos”.

Com esta sexta-feira, preparemos um final de semana meditando e acreditando que a vida não reclama o nosso sacrifício integral em favor dos outros, mas em benefício de nós mesmos. Então, nunca deixemos de fazer alguma coisa para a extensão da felicidade do nosso próximo.

Um abraçaço!

Dê a sua opinião

%d blogueiros gostam disto: