Reflexão do Dia 05/12/2022

Amar é querer bem a alguém e, quando amamos, não medimos esforços e, às vezes, nem as consequências do que fazemos para agradar e ver esse alguém feliz, pois, a demonstração do querer bem passa a ser uma prioridade em relação ao ser amado.

Mas, o verdadeiro sentimento de amor, não pode transcender a esfera da razão, no cometimento de loucuras e desatinos, que nos sacrifiquem a alma e desassosseguem a nossa consciência. O verdadeiro amor é sereno, é paciente, é fonte de paz e de felicidade.

E sabemos que quando temos gestos de puro amor aqui na terra, abrimos automaticamente as portas do céu para nós, pois, o amor de que nos falou o Divino Mestre, é a comunhão perfeita entre a razão mais nobre do sentimento humano e a essência da espiritualidade.

Portanto, não sejamos meros conhecedores das verdades espirituais. As coloquemos em prática.

Quando vamos a um restaurante, não nos alimentamos se ficamos apenas olhando para o cardápio ou para o alimento já posto à mesa. Após o acerto na escolha do prato, é preciso saborear com prazer a comida que é o alimento que sustenta a nossa vida biológica.

Ora, o mesmo ocorre com a nossa vida espiritual. Precisamos alimentá-la também com os ensinamentos espirituais. Não basta conhecê-los dos Livros Sagrados, é preciso chovê-los em nossa vida, pois é com eles que damos tempero e sentido à nossa existência. E não importa de qual segmento religioso sejamos, pois, os Ensinamentos Divinos estão, e estarão sempre acima das criações religiosas humanas.

Façamos desta segunda-feira um dia carregado de bons e felizes momentos, saboreando a plenitude da vida com o inefável e divino tempero da espiritualidade. É Deus conosco!

Um abraçaço!

Dê a sua opinião

%d blogueiros gostam disto: